Quando o cliente adquire um produto na loja, ele tem toda a experiência da compra, desde o contato com o ambiente (decoração, música, exposição de produtos e até cheiro da loja), o atendimento até a entrega da sacola com o produto. Mas quando as lojas decidem entrar para o mundo virtual, o chamado e-commerce, alguns cuidados devem ser tomados. Afinal, estamos falando da mesma marca, então a experiência do cliente deve ser a igual à loja física.

Confira aqui no Blog da Experiencialize, o conceito Unboxing – A experiência de abrir a caixa.

E-commerce – lojas virtuais

Os números do e-commerce impressionam.Em 2016, o setor faturou cerca de R$ 44,4 bilhões com aumento de 22% no número de consumidores (Relatório Webshoppers). A previsão para esse ano de 2017 é aumentar em 12% e faturar R$ 59,9 bilhões, ou seja, o comércio eletrônico está crescendo apesar da crise e isso tem atraído muitas marcas para o ambiente virtual.

Hoje a prioridade das marcas (muitas delas só vendem online)parece ser melhorar a experiência de compra na web: desenvolver uma página que carregue rápido, melhorar a navegação, criar um layout atraentee responsivo, e ter um bom FAQ e SAC. Tudo para que a loja online consiga gerar mais conversões (compras) e aumentar a satisfação do cliente.

Apesar disso,a marcas se esquecem de um ponto importante da jornada de ponta a ponta: a entrega do produto ao consumidor.

Unboxing – A experiência de abrir a caixa

Abrir a caixa e receber o produto tão aguardado também faz parte da experiência com a marca. Isso fica claro nos milhões de vídeos de Unboxing disponíveis no YouTube que geram quase 10 bilhões de views por mês.

Os vídeos caseiros apresentam os consumidores abrindo a caixa e mostrando detalhes do produto, matando a curiosidade e despertando interesse de futuros compradores. Essa tendência acontece desde o começo da década e, em 2015, o Gizmodo já apontava esse tipo de vídeo como febre, principalmente como forma de publicidade. Já existem até startups como a Packagd, que criam vídeos de unboxing com YouTubers populares e ganham porcentagens sobre as vendas dos produtos.

O unboxing é uma história contada pelos consumidor, não (diretamente) pelas marcas, e isso é mais genuíno. Vivemos uma era em que as pessoas classificam e recomendam produtos e serviços (Quantos likes tem aquele post? Quantos corações tem aquela roupa? Quantas estrelas tem aquele filme?Qual a pontuação do motorista do Uber?) e por isso as marcas/empresas estão cada vez mais preocupadas com a sua opinião.

Unboxing Branding

Como o unboxing é uma história contada pelo consumidor, cabe à marca saber construir essa experiência de uma maneira positiva. Como?

As marcas precisam sempre pensar em:

  • Entrar na cabeça dos consumidores: descobrir o que ele quer, quais são os problemas quando ele recebe o produto.
  • Criar uma experiência de marca excitante: despertar uma expectativa positiva já na caixa.
  • Pensar como a experiência pode ser compartilhada: nas redes sociais, para ter exposição espontânea. Os vídeos de unboxing são cada vez mais referência para comprar novos produtos.

Ao comprar na loja você recebe o produto na hora e pode testar/usar, mas no e-commerce, você tem o momento de espera e de acompanhar as etapas do pedido até a entrega na sua casa. São dias de ansiedade entre comprar e ter o produto.

Quando você recebe uma caixa personalizada da Wine (e-commerce de vinhos) ou da Westwing (e-commerce de produtos domésticos), você sabe antes de abrir que a sua encomenda chegou, sua espera terminou. É muito diferente de você receber uma caixa marrom dos Correios ou da transportadora com apenas uma etiqueta. Qual caixa você vai abrir antes?

Além de explorar os detalhes do produto, o unboxing também envolve como o produto é embalado/enviado. ARayban soube acrescentar essa experiência para seus consumidores onde, além de poder personalizar seus óculos no site, a caixa de envio do produto também é personalizada. Quando você recebe sua encomenda, ela parece uma caixa comum marrom assinada pela marca, mas ao abrir ela mostra um desenho personalizado na parte interna.

Sim, seus óculos vão estar lá dentro da caixinha tradicional dele, mas você não vai querer descartar a caixa de papelão do transporte. A marca deu uma utilidade a elacom um kit de máscaras de papel (com a mensagem da marca) que ensina a personalizá-la, ou ainda você pode dobrar a caixa ao contrário e o desenho interno estampará o lado de fora.

A Rayban ainda incentiva a postar sua caixa através da hashtag #raybanlovers, engajando seus adoradores e promovendo a marca.

A Westwing envia seus produtos na caixa personalizada da marca e dentro há uma carta com uma mensagem e a foto da pessoa que preparou sua encomenda. Isso conta uma história, o cuidado do produto até sua casa.

Outro exemplo interessante de unboxing é da marca de roupas Antix (moda feminina com estilo romântico e fofo).A caixa de transporte é normal, marrom, mas vem com um rótulo (de endereço) personalizado da marca e a fita de lacreé personalizada com estampa rendada. Ao abrir você recebe a sua nota fiscal em um envelope da marca (como jogar fora um envelope tão fofo?), além disso, sua roupa estará envolta a um papel de seda personalizado. Tudo alinhado à personalidade romântica da marca. O mundo de fantasia da Antix que você vê na loja física também é transportado à caixa que você recebe em casa quando compra online.

Veja abaixo alguns elementos devem ser considerados para aumentar a experiência unboxing:

  • Caixa:é o maior elemento, porém, muitas vezes sem graça por ser de cor marrom reciclado. Sendo assim, ela pode ser personalizada e criar maior expectativa sobre o produto. Pensando que é um item descartável e que gera lixo, seria bom que a caixa fosse adequada para o produto (nem muito grande ou nem muito pequena) ou pode ter um uso (como a Rayban fez).
  • Fita adesiva: um fita personalizada ajuda na estilização da caixa (como a Westwing ou Antix).
  • Papel de embalagem:um papel de seda (colorido) pode adicionar um grau extra de mistério e cuidado (como a Antix).
  • Adesivos: fechando o papel de embalagem e personalizando a caixa.
  • Material promocional: algum folheto sobre a sua marca, um cartão de visitas ou um cupom de desconto.
  • Nota personalizada: uma carta personalizada com letra manuscrita dá um toque pessoal que demonstra que existem pessoas reais por trás da marca (como a Westwing).
  • Nota fiscal:o Danfe é um item obrigatório, mas ele não precisa vir com um papel, pode ser colocado elegantemente (como a Antix).
  • Presente/amostra: é tão legal quando se ganha algo a mais do que se espera. Lojas de cosméticos usam essa tática de amostras grátis como um mimo e ao mesmo tempo promover outros produtos e gerar mais vendas. Dar algum presentinho personalizado também pode render buzz nas redes sociais e exposição positiva espontânea, sobre pessoas relatando a surpresa.

O unboxing ainda é pouco explorado e é uma ótima forma das marcas reforçarem seu posicionamento e identidade, transportando a experiência virtual ao mundo físico.

Fonte: Infobranding

Compartilhe

 

DESCUBRA

OS 7 PASSOS PARA AUMENTAR SUAS VENDAS 

CRIANDO UMA EXPERIÊNCIA ÚNICA PARA SEUS CLIENTES.

BAIXE O E-BOOK GRATUITO